Defesa de Tese – IG UNICAMP

download

Título: O sentido geográfico da identidade: metafenomenologia da alteridade Payayá.

Doutoranda: Jamille da Silva Lima

Orientador: Prof. Dr. Vicente Eudes Lemos Alves (Pós-graduação – IG Unicamp).

Membros da Banca:

Antonio Carlos Vitte (Unicamp).

Agripino Souza Coelho Neto (UNEB).

Lívia de Oliveira (UNESP – Rio Claro).

Rafael Straforini (Unicamp).

Vicente Eudes Lemos Alves (Orientador – Unicamp).

Data: 26 de julho de 2019.

Horário: 14h.

Local: Instituto de Geografia (Unicamp).

Anúncios

Ciclo de Seminários LAGERR/NOMEAR: Os sons como linguagem espacial – Alessandro Dozena

WhatsApp Image 2019-06-25 at 05.33.25

Acontece no dia 07 de agosto de 2019, às 14h,  mais um evento relacionado ao Ciclo de Seminários LAGERR/NOMEAR. O professor Alessandro Dozena, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), realizará uma fala sobre: Os sons como linguagem espacial. O local da palestra é o Laboratório de Geografia dos Riscos e Resiliência (LAGERR) da Faculdade de Ciências Aplicadas (UNICAMP), em Limeira.

Mais informações: www.fca.unicamp.br/lagerr / lagerr@fca.unicamp.br

V Seminário Local do Grupo de Pesquisa Fenomenologia e Geografia

 

WhatsApp Image 2019-06-10 at 10.45.02

Acontece na Faculdade de Ciências Aplicadas (UNICAMP), Limeira – SP, no dia 12 de julho, o V Seminário Local do Grupo de Pesquisa Fenomenologia e Geografia com o tema Interdisciplinaridade.

O evento terá o seu início às 8 horas no Mini-Auditório A (UL70A), com as inscrições sendo realizadas no local.

 

 

Tese – Retorno à vontade da terra : Nietzsche como devir fundamental para uma geofilosofia – David Madeira Davim

Resumo: Trouxemos aqui um desafio. Mais um esforço de manter vivo o diálogo entre Geografia e Filosofia, encontro este considerado por nós um elo vital e histórico, estabelecido desde o surgimento de ambos os campos do saber e modos de existir, até a contemporaneidade. Dentre tantos pensadores, geógrafos e filósofos, dos pré-socráticos, passando por Aristóteles, Ptolomeu, Estrabão e desdobrando em Humboldt ou Kant, escolhemos como trilha mestra para mais um encontro entre Filosofia e Geografia as lições do pensador Friedrich W. Nietzsche. As razões desta escolha oscilam entre a importância deste pensador para o contexto científico e filosófico em que estamos, além de sua presença já estabelecida, em diferentes correntes do pensamento geográfico, devido ao valor de sua reflexão filosófica sobre o espaço, porém ainda em estado obscuro. A ambição desta tese é lançar luz sobre as sombras da presença nietzschiana na Geografia, destacando os elementos filosóficos mais explorados, por geógrafos e filósofos críticos, humanistas e pós-estruturalistas. Além disso, se deu sobre nós a responsabilidade maior de buscar, na obra deste pensador, as bases fundamentais de uma geofilosofia, assim como de uma geografia própria e plena, que emerge diretamente de seus textos, conceitos, filosofemas e imagens filosóficas. Genealogia, cosmologia, imanentismo e interpretação são os quatro eixos procedimentais de natureza filosófica, epistemológica e científica, que dão corpo a geofilosofia nietzschiana aqui exposta. Geofilosofia esta que tem na multiplicidade do conceito de terra o seu cerne. Nossa expectativa movimenta-se na direção de aquecer, um pouco mais, o debate teórico e filosófico no pensamento geográfico atual, tendo Nietzsche como uma possível ponte para os arquipélagos epistemológicos da nossa disciplina

Download:http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/334030

retorno

Tese – Lugar geopsíquico: contribuições da psicanálise para uma epistemologia da geografia – Juliana Maddalena Trifilio Dias

hgfbvf 003

Resumo: Como e por que um lugar se torna centro de significância? Quais as relações entre lugares e afetos? Como o lugar se constitui? O que nos vincula aos lugares? Estas foram algumas perguntas moventes nesta pesquisa e, ao final, esta Tese aponta que o lugar é constituído e vivido através da realidade geopsíquica e apresenta o conceito de lugar geopsíquico. Neste sentido, a constituição do lugar ocorre na dobra topológica entre os mundos internos com dinâmicas psíquicas e o mundo externo com dinâmicas terrestres. O percurso teórico foi construído no esteio da Psicanálise e da Geografia, com os geógrafos humanistas Yi-Fu Tuan, Eric Dardel, David Lowenthal e J.K. Wright, com Steve Pile da Geografia Psicanalítica e com os psicanalistas Sigmund Freud e Jacques Lacan. Metodologicamente, as conversas biográficas possibilitaram ouvir as narrativas dos sujeitos da pesquisa nas relações com seus lugares por meio da palavra. Este encontro teórico-metodológico apresenta o Inconsciente como uma porção das terras desconhecidas da Geografia

Download: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/333895

 

 

Chamada de Artigos – Revista Geograficidade

WhatsApp Image 2019-05-25 at 10.14.47

A Revista Geograficidade, Revista do Grupo de Pesquisa Geografia Humanista Cultural, convida à submissão de artigos em número especial de tema “Interfaces Fenomenológico-Hermenêuticas em Arquitetura e Geografia”, a ser editado pelo prof. Dr. Gustavo S. Batista (UFPI).

31 de julho é o prazo para submissão de artigos.

Mais informações no site da revista.

Minicurso – Gadamer e a Ecohermenêutica: traços de uma ecologia interpretativa

WhatsApp Image 2019-05-24 at 13.09.45

Acontece no dia 19 de junho, no Departamento de Filosofia da PUC – Rio, o minicurso Gadamer e a Ecohermenêutica: Traços de uma Ecologia Interpretativa, ministrado pelo Professor Dr. Gustavo Silvano Batista da Universidade Federal do Piauí (UFPI).

Data: 19 de junho de 2019 – Quarta-feira.
Horário:de 09:00 as 13:00.
Sala: L418.